//O agronegócio pode conhecer melhor seus clientes

O agronegócio pode conhecer melhor seus clientes

Possuir conhecimento amplo do mercado e de seus clientes é uma questão central para que empresas obtenham sucesso nas mais diferentes áreas. No agronegócio, isso não é diferente. Nas relações do mundo agro, entender quem é seu público é essencial para saber quais seus interesses e desejos na hora da compra. Monitorar de perto os hábitos de cada um dá a possibilidade também de se antecipar aos fatos e inovar em determinadas campanhas.

Construir esse relacionamento e desenvolver esse conhecimento sobre os clientes é um processo que se dá graças a potentes ferramentas. A Gestão de Relacionamento com o Cliente ou Customer Relationship Management (CRM) é uma delas. Responsável pela coleta de dados dos atuais e potenciais clientes – nomes, telefones, endereços, etc – o CRM facilita o registro de atividades, preferências e todo tipo de interação já realizada com o consumidor. Além disso, por saberem as informações já trocadas, a ferramenta facilita a definição do que utilizar em futuras abordagens.

Contudo, não basta ter em mãos apenas as informações, pois com a grande quantidade de elementos disponíveis surge a necessidade de traduzir os dados brutos em conhecimento útil. É exatamente aí que a ferramenta de Business Intelligence (BI) se faz necessária. Responsável por eliminar os problemas de dispersão de informações, possibilita também a criação de relatórios baseados nos dados anteriormente coletados. Enquanto o BI apresenta uma avaliação mais aprofundada dos clientes, o CRM maximiza os resultados. Assim, o ideal é que ambas as ferramentas sejam utilizadas, lado a lado, pois uma complementa a outra.

Inteligência

Da mesma forma, o marketing pode (e deve) ser tratado como um instrumento de suma importância nos mais diversos segmentos do agronegócio. As ferramentas de inteligência e comunicação podem desempenhar um papel de destaque para consolidar ainda mais a presença dos produtores rurais no mercado nacional, principalmente tratando-se de uma área que compõe várias vertentes (serviços, indústrias, etc) e que representou cerca de 23,5% do PIB brasileiro em 2017 segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Para um setor tão fundamental para a economia do país, é importante que haja espaço para inovação e crescimento. E o uso de ferramentas de inteligência é essencial para que a evolução do agro seja sustentável e acompanhe a dinâmica dos mercados. É por isso que a Seedz se coloca como alternativa ao propor um programa de vantagens de coalizão. Pensamos numa nova forma de se relacionar com o mundo agro. Promovendo a fidelização e o conhecimento acerca dos clientes, acreditamos em maximizar a produtividade da agricultura brasileira.

Clique AQUI e conheça a Seedz, a nova moeda do agronegócio

Ainda não é cadastrado na Seedz? Faça seu cadastro gratuito clicando aqui